Alimentos Light ou Diet? Veja a diferença

Tire suas dúvidas a respeito dos tipos de alimentos e suas categorias calóricas

Quem nunca se sentiu culpada por comer mais do que devia e, pior ainda, ingerir alimentos muito calóricos? Para revolucionar a vida e mudar os hábitos, muitas mulheres entregam suas dietas nas mãos de nutrólogos e conquistam o peso desejado. Outras, para tentar driblar a balança e continuar comendo nas quantidades desejadas, lançam mão de alimentos diet e light. Eles têm menos calorias e gorduras e são melhores para a saúde do que alimentos “convencionais”, certo? Nem sempre.

Ao contrário do que muita gente pensa, os alimentos diet e light não estão liberados para o consumo de qualquer pessoa. Com a proliferação desses produtos nas prateleiras das farmácias e supermercados brasileiros, o Ministério da Saúde editou uma portaria que resume e padroniza o impasse. Porém, como não é todo mundo que lê portarias oficiais dos Ministérios.

Alimentos diet têm formulação especial para atender pessoas com disfunção ou distúrbio físico ou metabólico – diabéticos e hipertensos, por exemplo. Não existe a necessidade de o produto ser menos calórico, mas ele deve ter a total ausência de um ingrediente (normalmente o açúcar).

Alimentos light devem ter, no mínimo, 25% menos de algum componente calórico – açúcar, gordura, sal. Consequentemente, fica menos calórico e pode, sim, ajudar nas dietas de quem quer comer de forma mais saudável e engordar menos.

A conclusão disso é a seguinte: preste atenção nos rótulos dos produtos light ou diet que compra. Para compensar a ausência de gordura, muitos requeijões light têm mais sal em suas receitas. Logo, não podem ser consumidos por hipertensos. Por outro lado, um bolo diet não tem açúcar, mas seu valor calórico pode ser igual ou até maior que o de um bolo normal.

Outro ponto interessante a destacar aqui é o uso de adoçantes, formulados para substituir o açúcar nas dietas de diabéticos. Por isso, seu uso indiscriminado por pessoas não-diabéticas pode trazer problemas de saúde, como complicações gástricas. Os adoçantes podem fazer para você o mesmo mal que o açúcar da cana faz a um diabético.

De qualquer forma, consulte um médico especializado – o nutricionista – sempre que quiser ou precisar perder peso. E, se tiver qualquer dúvida em relação à formulação de um produto light ou diet, ligue no serviço de atendimento ao consumidor do fabricante (o número vem na embalagem). É seu direito ter todas as dúvidas relativas à sua saúde esclarecidas.

Sair da versão mobile